O tão aguardado trailer de “As Linhas de Wellington”, de Valeria Sarmiento, foi finalmente divulgado na internet. O épico filme português, que o chileno Raúl Ruiz deixou inacabado, estreou na secção competitiva do Festival de Veneza, e vai agora passar por San Sebastián, Toronto e Nova Iorque.

 

Em 27 de Setembro de 1810, as tropas francesas comandadas pelo marechal Massena, são derrotadas na Serra do Buçaco pelo exército anglo-português do general Wellington. Apesar da vitória, portugueses e ingleses retiram-se a marchas forçadas diante do inimigo, numericamente superior, com o objectivo de o atrair a Torres Vedras, onde Wellington fez construir linhas fortificadas dificilmente transponíveis. Simultaneamente, o comando anglo-português organiza a evacuação de todo o território compreendido entre o campo de batalha e as linhas de Torres Vedras, numa gigantesca operação de terra queimada, que tolhe aos franceses toda a possibilidade de aprovisionamento local.

 

É este o pano de fundo das aventuras de uma plêiade de personagens de todas as condições sociais – soldados e civis; homens, mulheres e crianças; jovens e velhos -, arrancados à rotina quotidiana pela guerra e lançados por montes e vales, entre povoações em ruína, florestas calcinadas, culturas devastadas.

 

Produzido por Paulo Branco, o filme conta com um orçamento de quatro milhões e meio de euros, dos quais um milhão e meio são financiados por Portugal, e com um elenco de luxo, quer nacional, quer internacional. Nuno Lopes, Soraia Chaves, Carloto Cotta, Albano Jerónimo, Afonso Pimentel, Gonçalo Waddington, Joana de Verona, John Malkovich, Marisa Paredes, Mathieu Amalric, Catherine Deneuve e Michel Piccoli, são alguns dos nomes de luxo que constam no elenco deste filme.

 

“As Linhas de Wellington” estreia em Portugal a 4 de outubro e em França a 21 de novembro, em mais de 30 cidades.