Fátima Lacerda

Fátima Lacerda

Fátima Lacerda é carioca, radicada em Berlim desde 1988 e testemunha ocular da queda do Muro. É obcecada por cinema, pelos filmes de David Cronenberg, apaixonada por Walter Salles, por Fernanda Montenegro, por novelas, por filmes documentários e aventuras cinematográficas. Seus realizadores alemães favoritos são Oskar Roehler e Fatih Akin. O amor pelo cinema português iniciou com encontros cinematográficos e encontros em presença física: Com Excentricidades de uma Rapariga Loira, com encontro no avião de Madri para o Rio de Janeiro com um "Zorro de Capa e Capote" com quem juntamente cantou pouco antes do aviao aterrissar. Houveram também encontros com Fernando Pessoa, que já iniciaram lá atrás na escola ainda no Brasil, com as "Chuvas no Mar" de Carminho em parceria com Marisa Monte e com os espaços físicos e ruelas de Lisboa. Estudou Letras, Português e Literatura Americana na Universidade Santa Úrsula no Rio de Janeiro. Fez curso básico de Ciências Políticas na Faculdade Livre de Berlim e Gestão Cultural e de Mídia, na Faculdade Hanns Eisler. Foi cantora condecorada com prêmio da qualidade do Ministério da Cultura do Brasil no Edital da Petrobrás "Copa da Cultura" em 2006, resultando duas apresentações no SESC em São Paulo. Desde 1998 reporta sobre a Berlinale para diversos meios de comunicação, do Brasil e da Alemanha. Há 4 anos atua como Expert da Berlinale no programa "Dschungelfieber", da Radio Eins de Berlim. Entre 2010 e 2014 atuou como Curadora da Mostra "Perspectiva America Latina" na Oficina das Culturas em Berlim. Fátima é jornalista Freelancer para os principais meios de comunicação da imprensa brasileira (O GLOBO, A FOLHA, Estado de São Paulo, Esporte Interativo).