“Last Sunrise”, a primeira longa-metragem do realizador chinês Wen Ren, venceu o Grande Prémio de Cinema Fantástico do Fantasporto 2019. Neste filme, o astrónomo Sun Yang e a sua jovem assistente Chen Mu descobrem um mundo gelado onde projectam o futuro da humanidade depois do sol desaparecer. Um dos primeiros filmes de ficção científica produzidos na China, com grandes interpretações e efeitos especiais.

O Júri da 39.ª edição atribuiu o prémio de Melhor Realizador ao cineasta britânico Julian Richards, pelo conjunto de dois filmes que apresentou nesta secção, ”Reborn” e “Daddy’s Girl”, um facto inédito neste festival, já que nunca antes um realizador teve dois filmes a concurso, ambos em antestreia internacional. Nesta secção, o Júri Internacional decidiu atribuir o seu Prémio Especial a “In Fabric”, do referido realizador britânico Peter Strickland, pelo seu “alto nível de originalidade”. O Júri decidiu também atribuir nesta secção de Cinema Fantástico uma Menção Especial ao filme americano “The Fare”, de D. C. Hamilton.

Na secção da 29.ª Semana dos Realizadores, o Grande Prémio foi para “Werewolf”, do realizador polaco Adrian Panek, filme sobre um grupo de crianças libertadas de um campo de concentração nazi no fim da II Guerra Mundial que encontra abrigo numa mansão abandonada e ali fica encurralado, cercado por uma matilha de cães de guarda fugidos desse mesmo campo.

A produção norte-americana “The Head Hunter”, que envolveu ampla equipa portuguesa e foi filmada no nordeste de Portugal, na zona de Bragança, dirigida por Jordan Downey, é o vencedor do Prémio Cinema Português do Fantasporto 2019. O filme segue o percurso de um caçador de recompensas medieval que procura vingar-se de um monstro responsável pela morte da sua única filha.

Júri Internacional Cinema Fantástico
Grande Prémio Melhor Filme
Last Sunrise, de Wen Ren (China)
Prémio Especial do Júri
In Fabric, de Peter Strickland (Reino Unido)
Menção Especial do Júri
The Fare, de D.C.Hamilton (EUA)
Melhor Realização
Julian Richards, por Reborn e Daddy’s Girl (Reino Unido)
Melhor Ator
Christopher Rygh, em The Head Hunter (EUA/Portugal)
Melhor Atriz
Georgia Chara, em Living Space (Austrália)
Melhor Argumento
Rodrigo Aragão, por A Mata Negra (Brasil)
Melhores Efeitos Especiais
His Master’s Voice (Hungria)
Melhor Curta-Metragem
My First Time, de Asaf Livni (Israel)

29.ª Semana dos Realizadores – Prémio Manoel de Oliveira
Melhor Filme
Werewolf, de Adrian Panek (Polónia/Alemanha/Holanda)
Prémio Especial do Júri
Wainting For Sunset, de Carlo Catu (Filipinas)
Melhor Realizador
Nancy, de Christina Choe (EUA)
Melhor Argumento
Bálint Hegedus e Karoly Meszáros, por X-The Exploited (Hungria)
Melhor Ator
Dante Rivero, em Wainting for Sunset (Filipinas)
Melhor Atriz
Ai-Ai de Las Alas, em School Service (Filipinas)
Ina Raymundo, em Kuyo Wes (Filipinas)

Secção Orient Express
Melhor Filme
The Witch: Part 1 – The Subversion, de Hoon-Jung Park (Coreia do Sul)
Prémio Especial Orien Express
School Service, de Louie Ignacio Lagdameo (Filipinas)

Prémio Cinema Português
Melhor Filme
The Head Hunter, de Jordan Downey (EUA/Portugal)
Melhor Escola de Cinema Portuguesa
ETIC/EPI
Menção Especial do Juri para filme de Escola (Criatividade)
Cinzas, de Célia Fraga (ESAP)

Prémios Não Oficiais
Prémio da Crítica
Painting Life, de Biju Kumar Damodaran (Índia)
Prémio do Público
The Panama Papers, de Alex Winter (EUA)