Monstra 2012: Arranca hoje

Abre hoje a 11ª edição do Monstra – Festival de Animação de Lisboa, um dos mais importantes festivais de cinema nacionais e de animação, que decorre de 19 a 25 de março, nos cinemas São Jorge, City Alvalade, Fundação Calouste Gulbenkian e Museu da Marioneta. Os filmes de abertura são “Compositio III”, um filme/performance baseado na estética da Bauhaus e “A Fábrica”, performance coreografada por Marina Frangioia e animada por Tiago Alburquerque, que serão exibidos hoje pelas 21h30, na Sala 1 do Cinema São Jorge.

 

Esta edição vai centrar-se numa perspectiva histórica do cinema alemão e atribui, pela primeira vez, o prémio SPA / Vasco Granja ao melhor filme de animação português.

 

Num programa com mais de 100 filmes, a retrospectiva dedicada à Alemanha, “um país com uma das mais antigas tradições de cinema de animação”, segundo o director artístico da Monstra, Fernando Galrito, o festival vai apresentar filmes dos anos 20 à actualidade, cruzando temáticas como a música ou a sátira. Nomes sonantes da produção alemã como Lotte Reiniger, Bruno Böttge ou Raimund Krumme, que é um dos convidados desta edição do festival, terão também retrospectivas.

 

Na edição deste ano, a competição é dedicada às curtas-metragens, e, pela primeira vez, a SPAutores associa-se ao festival Monstra na criação de um novo prémio. O Prémio SPA / Vasco Granja que visa galardoar o melhor filme de animação português, produzido em 2011, atribuindo uma quantia de cinco mil euros.

 

À semelhança do que aconteceu nas edições anteriores, a MONSTRA irá também dedicar uma retrospectiva à animação oriental para o público do ocidente. Para 2012, podem destacar-se dois filmes de animação japonesa, com duas sessões cinematográficas japonesas, uma de animação Manga, “Ghost in the Shell”, do realizador Mamoru Oshii e o filme “Winter Days”, uma homenagem ao realizador recentemente falecido Kihachiro Kawamoto, que contará com a presença de uma as colaboradoras do filme, Noriko Morita. Será ainda realizada um extensa retrospectiva de um dos maiores cineastas nipónicos vivos Takahata.

 

O júri da competição internacional é composto por Pedro Jóia (Portugal), Ron Diamond (EUA), Pierre Hébert (Canadá), Noriko Morita (Japão) e Raimund Krumme (Alemanha) e o júri da competição nacional é composto por Júlio Alves e Paulo Viveiros (Portugal) e por Cristophe Héral (França).

 

Fonte: Monstra 2012