Ilusões Perdidas

César 2022: “Ilusões Perdidas” arrecada sete prémios

Os César celebraram o melhor do cinema europeu e francês na passada noite do dia 25, e “Ilusões Perdidas“, de Xavier Giannoli, que contava com quinze nomeações, foi o grande vencedor ao arrecadar sete prémios.

Numa noite de Césars marcada pelas homenagens às figuras que partiram no ano passado, um dos actores-referência da Nouvelle Vague, Jean-Paul Belmondo e, mais tragicamente pelo inesperado de um acidente, Gaspard Ulliel, também se entregaram cinco prémios ao filme “Annette”, de Leos Carax.

Annette“é o musical protagonizado por Marion Cotillard, Adam Driver e Simon Helberg, que conta a história de Henry, um comediante com um feroz sentido de humor e Ann, uma cantora de renome internacional; são o casal perfeito, saudável, feliz e cheio de glamour mas o nascimento da sua primeira filha, Annette, uma rapariga misteriosa com um destino excecional, mudará as suas vidas. O filme que abriu o certame de Cannes de 2021 foi distinguido com a Melhor Realização para Leos Carax, Melhor Som, Melhor Edição, Melhor Banda Sonora e Melhores Efeitos Visuais.

Annette

“Ilusões Perdidas”, que passou por Veneza no ano passado, é o filme baseado na adaptação de uma obra do escritor Honoré de Balzac,  retrata a história de Lucien, um jovem poeta francês do Século XIX, que segue os seus mecenas até à fabulosa cidade de Paris; é na capital francesa que alcança o seu sonho de ser jornalista, o que se vem a tornar num bilhete de entrada no mundo corporativo que desconhecia até então, submisso à lei do lucro e do fingimento. O filme foi galardoado com os prémios de Melhor Filme, Meilleur espoir masculin para Benjamin Voisin, Melhor Actor Secundário para Vincent Lacoste, Melhor Cenografia, Melhor Guarda-roupa, Melhor Argumento Adaptado e Melhor Cinematografia.

 

O Leão de ouro em Veneza, e vencedor do prémio da crítica, rendeu a Anamaria Vartolomei o césar Meilleur espoir féminin pelo seu desempenho em “O Acontecimento” (L’Événement), que já passou pelas salas de cinemas nacionais no início deste ano.

O Acontecimento

A par do tributo a Gaspard Ulliel marcado por um emocionante discurso de Xavier Dolan (realizador do  Juste la fin du monde e que rendeu ao actor falecido um César de melhor actor em 2017), o discurso de Cate Blanchett ao receber o César d’honneur, e a relembrar a todos que nos encontramos num contexto social e político marcado pela guerra entre a Rússia e a Ucrânia, bem como a da actriz não-profissional que recebeu o prémio por melhor desempenho secundário, Aïssatou Diallo Sagna, em “La Fracture”, assinalando que ser-se mulher e cuidadora é possível na nossa sociedade, estes discursos vieram realmente fracturar o ambiente num César sem reais alaridos.

Titane“, o candidato francês ao óscar de Melhor Filme Internacional e que rendeu a Julia Ducournau o Melhor Filme em Cannes em 2021, não obteve qualquer premiação, apesar das três (escassas) nomeações: Melhor realização, Meilleur espoir féminin, e Melhores Efeitos Visuais.

A lista completa de césares 2022:

Melhor Filme: Ilusões Perdidas, dirigido por Xavier Giannoli

Melhor Realizador: Leos Carax para Annette

Melhor atriz: Valérie Lemercier l em Aline

Melhor ator: Benoît Magimel em De son vivant

Melhor ator secundário: Vincent Lacoste em Ilusões Perdidas

Melhor atriz secundária: Aïssatou Diallo Sagna por La Fracture

Melhor Filme Estrangeiro: O Pai, dirigido por Florian Zeller

Melhor Primeiro Filme: Les Magnétiques, dirigido por Vincent Maël Cardona

Melhor Argumento Original: Arthur Harari e Vincent Poymiro por Onoda, 10.000 Noites na Selva

Melhor cenografia: Riton Dupire-Clément para Ilusões Perdidas

Melhor Guarda-roupa: Pierre-Jean Larroque para Ilusões Perdidas

Melhor Mulher Promessa: Anamaria Vartolomei em O Acontecimento

Melhor Perspectiva Masculina: Benjamin Voisin em Ilusões Perdidas

Melhor Curta-metragem animado: Folie douce, folie dure, dirigido por Marine Laclotte

Melhor Documentário Curto: Maalbeek, dirigido por Ismaël Joffroy Chandoutis

Melhor longa-metragem animado: Patrick Imbert para O Cume dos Deuses

Melhor Documentário: A Pantera de Neve, dirigido por Marie Amiguet e Vincent Munier

Melhor Curta-Metragem: Les Mauvais Garçons, dirigido por Elie Girard

Melhor Som: Erwan Kerzanet, Katia Boutin, Maxence Dussère, Paul Heymans e Thomas Gauder para Annette

Melhor Adaptação: Xavier Giannoli e Jacques Fieschi para Ilusões Perdidas

Melhor edição: Nelly Quettier para Annette

Melhor Cinematografia: Christophe Beaucarne para Ilusões Perdidas

Melhor banda sonora original: Ron Mael e Russell Mael para Sparks para Annette

Melhores efeitos visuais: Guillaume Pondard para Annette

César d’honneur: Cate Blanchett

Skip to content